Notícia

Gabinete Civil

Gabinete Civil do Estado de Alagoas
Sexta, 30 Junho 2017 15:56
AGENDA 200 ANOS

Jornalista Enio Lins é o convidado do Chá de Memória desta terça (26) Destaque

Ética na política, com humor’ é o tema que será abordado pelo secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins, no Arquivo Público de Alagoas, às 16h

Com um fotojornalismo poético e documental, o argentino Pablo De Luca, que mora há 30 anos no Brasil, captou cenas do trabalho tipicamente nordestino, com 27 obras em preto e branco. Com um fotojornalismo poético e documental, o argentino Pablo De Luca, que mora há 30 anos no Brasil, captou cenas do trabalho tipicamente nordestino, com 27 obras em preto e branco. Pablo De Luca
Texto de Maria Barreiros

Possibilitar a aproximação entre a história e a atualidade, o passado e o presente é o propósito do Projeto Chá de Memória, promovido pelo Gabinete Civil, por meio do Arquivo Público de Alagoas (APA). A ação faz parte da programação mensal das comemorações dos 200 anos de emancipação política de Alagoas.

 

O convidado do mês de junho é o jornalista e secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins, que nesta terça-feira (27), às 16h, vai abordar a temática da ‘Ética na política, com humor’.

 

Enio Lins afirma que a palestra foi readaptada para a comemoração do bicentenário do Estado. "No caso, a palestra foi resgatada em função da celebração dos 200 anos de emancipação de Alagoas, já que o foco dela é o trabalho musical de um alagoano, José Rodrigues Calazans. Fizemos a abordagem há dez anos, quando ela foi elaborada a pedido do Ministério Público Federal, que tinha o objetivo de analisar e abordar a temática de uma maneira única. Agora, além de o tema estar em voga, esse resgate vai privilegiá-lo e possibilitará a ampliação do debate," ressaltou Enio Lins.

 

De forma inédita, além da palestra informal e interativa, própria do Chá de Memória, vai acontecer simultaneamente o lançamento do livro ‘Antônio Conselheiro por ele mesmo’ do professor doutor da Universidade Federal de Alagoas, Pedro Vasconcelos.

 

Segundo a diretora do Arquivo Público de Alagoas (APA), Wilma Nóbrega, como principal órgão responsável pela guarda, conservação e disseminação da história administrativa de Alagoas, realizar eventos como o ‘Chá de Memória’ fortalece a missão de fomentar a pesquisa.

 

“O ‘Chá de Memória’ é o marco de uma nova conduta de aproximação adotada pelo Governo, por meio do Arquivo Público, possibilitando uma relação mais direta com a comunidade alagoana,” afirmou ela.