Notícia

Gabinete Civil

Gabinete Civil do Estado de Alagoas
Sábado, 20 Maio 2017 20:55
CHÁ DE MEMÓRIA

Antropóloga Luitgarde Barros exalta alagoanos que fizeram história no Brasil

Mais de 100 pessoas pararam para ouvir a renomada professora alagoana, detentora de reconhecimento internacional

Chá de Memório com Luitgarde Barros marca as comemorações dos 200 anos de emancipação do Estado Chá de Memório com Luitgarde Barros marca as comemorações dos 200 anos de emancipação do Estado André Palmeira
Texto de Maria Barreiros

"Não tem como discutir nenhum assunto brasileiro sem citar um alagoano". A frase foi dita pela antropóloga e professora-doutora Luitgarde Barros, na tarde de sexta-feira (19), durante o projeto Chá de Memória, no Arquivo Público de Alagoas (APA).

Realizado pelas secretarias de Estado do Gabinete Civil, da Comunicação (Secom) e da Cultura (Secult), o evento faz parte das comemorações dos 200 anos de emancipação do Estado.

A vinda da intelectual reuniu cerca de 100 pessoas, entre professores, estudantes, pesquisadores e curiosos. Considerada uma pesquisadora reconhecida nacional e internacionalmente, Luitgarde Barros mora no Rio de Janeiro desde 1963, onde constituiu família, mas nunca deixou de estudar e falar de Alagoas e seus personagens ilustres.

"Sou dividida entre o Nordeste e Sudeste; entre Alagoas e o Rio de Janeiro. E por onde eu vou e estudo chega até mim um fato de um alagoano que fez história no Brasil e no mundo. A exemplo de Marechal Deodoro, que era um abolicionista, e que foi tema do meu doutorado; Padre Cícero Romão; o anarquista e ambientalista Octávio Brandão; além de Jorge de Lima, Graciliano Ramos, Arthur Ramos, Nise da Silveira, Melo Moraes e tantos outros", observou ela.

Segundo a antropóloga, é de extrema importância mostrar que os intelectuais da classe dominante não foram os únicos que fizeram a diferença no mundo literato e na pesquisa alagoana e brasileira.

“Ter conhecido e apresentar construtores autodidatas, que têm extrema representatividade no Brasil e no mundo, me deixa muito feliz, a exemplo do polivalente Jorge de Lima e Octávio Brandão”, diz a intelectual, abordando o tempo de amizade e convivência até a morte da psiquiatra alagoana que revolucionou os estudos da medicina na de doenças mentais, Nise da Silveira.

Luitgarde Barros deve retornar a Alagoas em outubro, para a Bienal Internacional do Livro, onde lançará, em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e o Governo do Estado, publicações inéditas, entre elas a que aborda as personalidades alagoanas que fizeram história no Brasil e no mundo.

Segundo o secretário de Estado da Comunicação, Ênio Lins, o Chá de Memória não poderia deixar de convidar a antropóloga para participar de alguma forma das comemorações dos 200 anos de emancipação política do Estado. "Ela trata das personalidades de Alagoas que fizeram parte da história do Brasil de uma forma única, porque conviveu e estudou amplamente a maioria deles. O Governo estadual se orgulha de tê-la aqui nesse momento histórico da celebração do nosso bicentenário ,” observa Enio Lins.

Confira a agenda da antropóloga nos próximos dias:

Maceió

Local: Campus - Cesmac

Data: 23/05/2017 (Terça-feira)

Horário: 19h30

Vera Romariz

99982-5790

Local: Centro de Convenções

Data: 25/05/2017 (Quinta-feira)

Horário: 09h

Professores – Rede Pública Estadual

Comissão Bicentenário

Solange Albuquerque Viégas

99972-0342

Local: Auditório Iris II (Direito e Psicologia - Cesmac

Data: 30/05/2017 (Terça-feira)

Horário: 09h

Vera Romariz

99982-5790