Notícia

Gabinete Civil

Gabinete Civil do Estado de Alagoas
Terça, 24 Outubro 2017 20:57
GABINETE CIVIL

Arquivo Público leva oficina de preservação de acervos documentais para escola

Evento aconteceu dentro das programações da II Praça Literária, realizado pela Secretaria da Cultura

Durante o evento, o APA promoveu oficinas e palestras sobre conservação preventiva, com o objetivo de fomentar o cuidado necessário com acervos, sejam públicos ou privados Durante o evento, o APA promoveu oficinas e palestras sobre conservação preventiva, com o objetivo de fomentar o cuidado necessário com acervos, sejam públicos ou privados Ascom - Gabinete Civil
Texto de Julianne Leão

Nesta terça-feira (24), a Secretaria de Estado do Gabinete Civil levou um pouco de conhecimento e informação aos alunos da escola pública Kátia Assunção. É que o Arquivo Público de Alagoas (APA), que é vinculado à pasta, participou da II Praça Literária, um evento gratuito de incentivo à leitura, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura.

Durante o evento, o APA promoveu oficinas e palestras sobre conservação preventiva, com o objetivo de fomentar o cuidado necessário com acervos, sejam públicos ou privados. “É importante incentivar os cidadãos, desde bem pequenos, a saber a importância de preservar e valorizar a guarda da memória, desde fotos e documentos que se têm em casa, até arquivos de espaços públicos”, disse Wilma Nóbrega, diretora do Arquivo Público.

Dalmariz Pugliese é restauradora do APA e deu algumas dicas de preservação aos alunos. “Umidade e temperatura, poeira, poluição, manuseio e acondicionamento são alguns dos cuidados que precisam receber uma atenção especial quando resguardamos documentos valiosos”, instruiu Dalmariz, que restaura desde fotografias até exemplares de Diário Oficial do início do século XIX, no Arquivo Público.

Para o secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, a ação confirma o compromisso de transparência e proximidade do Governo de Alagoas com a sociedade. “Ações como essa nos dignificam enquanto gestores de um Estado que tem cidadãos cada vez mais interessados pelas raízes históricas de Alagoas. Nosso papel vai além de abrir as portas do Arquivo Público e também levamos conhecimento para escolas e comunidades de Alagoas”, enfatizou Farias.