Notícia

Gabinete Civil

Gabinete Civil do Estado de Alagoas
Segunda, 25 Março 2019 12:38
PALESTRAS E DEBATES

Projeto Chá de Memória reúne público recorde para sua 29ª edição

Grande frequência deve-se ao objetivo de aproximar as pessoas do acervo do Arquivo Público de Alagoas (APA), coordenado pelo Gabinete Civil do Estado

Projeto Chá de Memória atraiu grande público às dependências do APA na sua 29ª edição Projeto Chá de Memória atraiu grande público às dependências do APA na sua 29ª edição Felipe Brasil
Texto de Wellington Santos

O Projeto Chá de Memória – coordenado pelo Arquivo Público de Alagoas (APA), órgão vinculado ao Gabinete Civil do Estado – chegou a sua 29ª edição na terça-feira (19) com uma presença maciça de público, registrando uma das maiores frequências de pessoas desde que o projeto foi lançado, em 2017.

 

De acordo com a superintendente do APA, Wilma Nóbrega, o interesse do público pelo projeto tem aumentado a cada edição e ratifica o objetivo do Chá de Memória. "Foi gratificante realizarmos mais uma edição do projeto e observarmos a excelente frequência nesta edição, ficando até mesmo gente em pé, o que confirma o objetivo do Chá: aproximar cada vez mais as pessoas do Arquivo Público e da história de nosso Estado, com a promoção de palestras e debates e verificarmos o interesse cada vez maior das pessoas”, destaca Wilma.

 

A média de frequência na maioria das edições ficou entre 70 e 80 pessoas, mas, nesta 29ª edição, superou a marca de 100 pessoas, lotando o auditório do APA, localizado no bairro de Jaraguá.

 

As empresárias Maristela Rocha e Eronete Cavalcante prestigiaram o Chá de Memória pela primeira vez e são exemplos desse interesse: “Fiquei encantada com tema discutido, além de conhecer as instalações do nosso Arquivo Público”, disse Maristela Rocha. “Achei muito bacana e também pretendo voltar outras vezes”, completou Eronete Cavalcante, ao elogiar o acervo e a galeria dos ex-governadores, instalada no APA.  

 

Tema foi abordado pelo renomado Sávio de Almeida

 

Nesta edição, o tema do Chá de Memória foi “População de Alagoas no Século XIX”, tendo como convidado o professor-doutor Luiz Sávio de Almeida - graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Alagoas (1965), mestrado em Educação pela Michigan State University (1973) e doutorado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (1995) - que fez ainda o relançamento de sua obra "A formação histórica de Alagoas", além do relançamento de mais dois livros: o do escritor Amaro Hélio Leite da Silva, que trata sobre um grupo de estudos da questão indígena, e de Luciano Verçoza, que aborda a vida do trabalhador na cana de açúcar em Alagoas.

 

Almeida discorreu sobre os dados quantitativos da história do negro em Alagoas e fez contraponto no que foi oficialmente publicado sobre o assunto desde a época dos presidentes de Província, datado de 1872. “Eu precisava discutir os números como discurso", destacou Sávio de Almeida, ao ressaltar a iniciativa do Chá de Memória. "Acredito que a ótima presença das pessoas mostra que o Arquivo Público está sendo dinamizado e a diretora do Arquivo, Wilma Nóbrega, tem muito mérito nesse viés", completou Almeida.