Notícia

Gabinete Civil

Gabinete Civil do Estado de Alagoas
Quarta, 11 Agosto 2021 18:35
PRIORIDADE

Em 500 dias de pandemia, Governo de Alagoas salvou mais vidas ao evitar colapso da economia

Além de priorizar investimentos na Saúde, Alagoas também não colapsou na economia; pelo contrário, os indicadores cresceram

Em 500 dias de pandemia, Governo de Alagoas salvou mais vidas ao evitar colapso da economia Ascom Saúde
Texto de Secom

Secom Alagoas

Ao longo de 500 dias de pandemia, o Governo de Alagoas salvou vidas de diversas formas. A calamidade sanitária exigiu atenção prioritária para a área da Saúde, mas Alagoas também não colapsou na economia. Pelo contrário, os indicadores cresceram e, além de preservar os empregos, foi um dos três únicos estados do Brasil que ampliaram a oferta de vagas em 2021. As iniciativas do Estado combinaram ações de fomento, investimentos diretos, atração de empreendimentos, incentivos fiscais, pacotes de auxílio econômico e programas sociais.

Os resultados são comprovados nacionalmente. Em setembro de 2020, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que Alagoas havia registrado o maior crescimento do Brasil no setor de serviços entre os meses de junho e julho, com alta de 9,5% – superior ao índice do próprio país, que cresceu 2,6% no mesmo período. Mais recentemente, os boletins emitidos pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) comprovaram a continuidade do momento alvissareiro. No último mês de maio, atacado, varejo e indústria tiveram crescimento nominal, em conjunto, de 47%. Em junho, nova alta de 33%.

Longe da retração, Alagoas elevou as exportações e diversificou a agricultura. O consumo das famílias cresceu, defende o governador Renan Filho, ao citar o reajuste salarial concedido ao funcionalismo público estadual – mais um estímulo para manter a temperatura econômica em alta.

“E com o resultado em salvar vidas, a gente tem que colher o resultado econômico. Gerar emprego, gerar oportunidades, atrair mais investimentos para o estado – investimentos públicos e investimentos privados que são fundamentais para a geração de emprego”, disse o governador durante lançamento da pedra fundamental de um novo polo industrial em Marechal Deodoro, que receberá investimentos do Governo.